Resenha O primeiro dia do resto das nossas vidas



O primeiro dia do resto das nossas vidas
Livro cedido pela Editora Arqueiro
Avaliação 2,5/5
Onde comprar: Clique aqui

Tess é uma jovem apaixonada por artes, ela agora está curtindo suas férias com sua melhor amiga, antes de saber se realmente foi aprovada para ir a faculdade, que é o seu maior sonho, Tess vem de uma família sem muito dinheiro, mas ela é cercada de amor pela mãe e pela irmã, seu pai é um caso a parte que prefere se afogar na bebida a enfrentar seus problemas, e ajudar a sua família.
Mas algo acontece a Tess começa a ver todo o seu sonho ruir quando descobre que sua mãe está doente, e agora resta apenas ela para cuidar da sua irmã pequena.
Gus perdeu seu irmão a pouco tempo, assim como Tess ele é apaixonado por artes, mas aos olhos seu pai isso não dava dinheiro e não seria a profissão que ele queria para o seu filho, pois Gus e seu irmão deveria cursar medicina.

Gus é tímido demais e sempre viveu a sombra do seu irmão o que não o ajudou em nada a ter amizades. Nas suas feris ele conhece uma linda garota e fica completamente encantado por ela, mas não consegue formular uma única frase para falar com ela, o que ele não imaginava era que os seus caminhos se cruzariam ao longo dos anos.

'' Ela obviamente não me reconheceu e, mesmo que esta seja uma enorme coincidência, ela nunca vai acreditar.''


O livro tinha de tudo para ser um romance maravilhoso, mas infelizmente não me atraiu tanto assim, o ponto alto do livro sem dúvidas é a escrita da autora que é rica em descrições de locais, mas o ponto baixo é que com relação aos sentimentos dos personagens faltou tais descrições, o que pra mim conta muito no livro, ainda mais em um romance, eu gosto de descrições de sentimentos eu gosto de ler e sentir cada sentimento dos personagens, o que infelizmente deixou a desejar no livro, mas com relação a narrativa da Tess do que a do Gus.

Eu achei que o livro fosse ser mais juvenil, mas o livro traz personagens mais maduros apesar de estarem ainda se descobrindo na faculdade.  

No entanto o livro e o amor entre eles não em convenceu, e o final foi tão corrido que chegou a ser decepcionante.

O livro é marcado com encontros e desencontros duas almas gêmeas que cruzam o caminho um do outro mais ainda assim sem um encontro real.

10 comentários:

  1. Poxa, que pena que não fui um livro tão bom. Eu também gosto muito de descrições não apenas dos locais mas dos sentimentos. Eu gosto de ler e poder sentir tudo aquilo que eles estão sentido... isso me conecta ao personagem. Uma pena que não é assim.

    ResponderExcluir
  2. Geralmente sempre que leio que um dos personagens principais gosta de arte já imagino um texto mais poético e tal rsrs esse livro não me interessou apesar de eu amar romances, e a resenha só me desanimou o que é uma pena

    ResponderExcluir
  3. Eu estou com ele na lista. Eu amo livro que o romance é bem deselvovido e descrito. Não sei ser vou ler, tanto que eu odeio leitura arrastada.

    ResponderExcluir
  4. Poxa, não acredito que o final é corrido :(
    Eu fico tão chateada quando o autor acaba correndo com o final, e principalmente quando a história está boa, porque a gente fica querendo sempre algo mais. Eu não fiquei muito animada para ler não.

    ResponderExcluir
  5. Uma pena ser corrido assim, tanto tempo perdido na elaboração do livros pra 'estragar' fazendo um final as pressas.. Uma pena mesmo.

    ResponderExcluir
  6. Pena o livro não ter descrição dos sentimentos dos personagens e ter o final corrido,mas mesmo assim acho que darei uma chance,para ler a forma como o Gus fala desse sentimento,que me parece ser de forma platônica,o que me deixou um tanto curiosa.😘❤

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Estava cheia de expectativa para esse livro depois dessa premissa que me conquistou, mas uma pena que o livro não atingiu as expectativas, lendo a resenha vi que não é muito o tipo de livro que gosto de ler e ele acabou não chamado minha atenção e dando aquela curiosidade para saber mais sobre a historia !!

    ResponderExcluir
  8. É uma pena o livro ser corrido,e não ser muito claro em relação aos sentimentos dos personagens,parecia ser um livro com uma leitura que dava para fluir.

    ResponderExcluir
  9. Oi Thays,
    Quando este livro foi lançado, havia muitas pessoas comentando a respeito, mas não fazia sobre do que se tratava a história. Os dramas familiares em romance são essenciais para que aconteça aquele forte envolvimento entre os protagonistas. Quando a história não fica bem desenvolvida, esse ponto se perde e o livro se torna fraco com relação a outros. Uma pena que não tenha te agradado, mas tenho que dizer que esta capa é um amor!!

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design