Resenha Fangirl

Livro Fangirl
Autora Rainbow Rowell
Páginas 424
Editora Novo século
Classificação 5/5
Adicione no skoob
Garanta já o seu: Amazon, Saraiva

  Olá, pessoal! Hoje trago mais uma resenha de um livro muito especial para mim. Espero que gostem.


  Até eu começar a ler o livro a única coisa que eu sabia era que a história envolvia fanfiction. Por já ter lido Eleanor & Park e amado, eu sabia que só pela escrita da autora já valeria a pena ler o livro. Então, comecei a lê-lo sem altas expectativas e tamanha foi a minha surpresa por ter amado mais uma obra da Rainbow. 

                         Cath e Wren Avery são irmãs gêmeas de 18 anos que estão começando a faculdade. Cath vai estudar inglês e sua irmã, marketing. Se, por fora elas são tão parecidas; por dentro, são opostos uma da outra. 


  Por elas terem sido abandonadas pela mãe quando tinham oito anos e sendo criadas pelo pai, elas sempre foram inseparáveis, sempre foram muito unidas. Mas, agora Wren entrou numa fase de mudanças e decidiu que elas precisavam conhecer outras pessoas e viver novas experiências, só que separadas. Por isso, acabam em dormitórios diferentes, para o desespero de Cath.

                                         
“– A ideia é conhecer gente nova – Wren repetiu.
– Não preciso de gente nova.
– Isso mostra exatamente que você precisa de gente nova... – Wren segurou as mãos de Cath. – Cath, pensa só. Se ficarmos juntas, as pessoas vão nos tratar como se fossemos uma só.”
                              
  Cath é mais reservada e prefere ficar em casa escrevendo a sair com os amigos. Ela é bastante tímida, insegura e introvertida. E sua grande paixão é a série do Simon Snow, que é bem parecida com Harry Potter. Há uns dois anos, elas escrevem uma fanfic homossexual sobre o Simon e o Baz, protagonistas da série. Postando com os codinomes de Magicath e Wrenegade, a fanfic possui milhares de fãs de diversos lugares do mundo.  Agora, um pouco afastada de sua irmã, Cath vai ter que escrever sozinha.
                                             
“– Eu tenho medo de tudo. E sou maluca. Tipo, talvez você ache que eu sou um pouco maluca, mas eu só deixo as pessoas verem a ponta do meu iceberg de maluquice. Por baixo dessa aparência de um pouco maluca e levemente retardada socialmente, eu sou um completo desastre.”                                        

  Após se mudar para o dormitório do qual ela foi designada, Cath conhece Reagan, sua colega de quarto totalmente diferente, e seu melhor amigo que está sempre por perto, Levi. Reagan se mostra uma verdadeira amiga e faz com que Cath saia um pouco do quarto. Já Levi, é um personagem apaixonante que fala pelos cotovelos. E, está sempre disposto a ajudar. Ele é, sem dúvidas, o personagem mais sorridente que já conheci. E, ainda te faz dar altas gargalhadas com suas esquisitices. Ele chama Cath de vários nomes, mas quase nunca pelo verdadeiro.
                                                                                 
“– Cather! – disse ele, sorrindo.
– É Cath – ela disse.
– Tem certeza? – ele passou a mão nos cabelos. Como se quisesse saber se continuavam bagunçados. – Porque eu gosto muito de Cather.
– Tenho certeza – ela disse, seca. – Tive anos para confirmar isso.”
                                                         
  O livro não tem um ponto marcante ou revelador que vá te deixar de boca aberta, nem nada do tipo. A história se foca no desenvolvimento e amadurecimento dos personagens. Muitos assuntos que ocorrem no segundo plano te fazem refletir, como a volta da mãe das meninas, ou até o pai delas que é meio pirado, mas totalmente amável, e também a relação entre as irmãs, confesso que em diversas ocasiões eu senti um ódio imenso pela Wren. Mas, o que mais me chamou atenção foi o desenvolvimento da personagem principal, como pessoa e como escritora.
        
  Assim como o romance criado, o livro é fofo e leve. A leitura é fluida. Acho que li no momento certo, já que estava um pouco cansada psicologicamente. Esse não é um livro que vá agradar a todos, pelo contrario, ou você vai amar ou não vai gostar nem um pouco. Eu amei pelo fato de ter muito de mim na Cath. Me identifiquei profundamente com seus medos e inseguranças.
     
“– Gosto de você aqui – disse ele, apertando-a. – Aqui comigo.
Ela sorriu, e seus olhos começaram a descer.
– Cather...
E voltaram aos olhos dele.
– Sabe que estou ficando apaixonado por você, né?”
          
   A cada final de capítulo tem uma parte da fanfic que elas escreviam. O que não me chamou muito a atenção. Mas, não é nada que atrapalhe a leitura ou te faça enrolar. Recentemente, a Rainbow lançou o livro Carry On, seu primeiro livro de fantasia, e que também é exatamente a fanfic que elas postavam. No início, não me interessei muito pela história, mas pelo retorno positivo que estou vendo na internet, talvez quando lançarem aqui no Brasil eu pegue para ler. O que a curiosidade não faz com a gente, não é mesmo? RS
                             

10 comentários:

  1. Li muita gente que não gostou tanto desse livro por causa da fanfic, dizendo que quebra o ritmo da história principal, mas que o livro Carry On é ótimo!! Tenho vontade de conferir.
    Abraços,
    André Gama, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  2. Li muita gente que não gostou tanto desse livro por causa da fanfic, dizendo que quebra o ritmo da história principal, mas que o livro Carry On é ótimo!! Tenho vontade de conferir.
    Abraços,
    André Gama, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  3. Já faz algum tempo que tenho interesse em ler esse livro, no entanto acabo passando outras leituras na frente. Também gosto bastante de livros nesse estilo, mesmo não sendo aquele livro que te marca, e surpreende, e uma estória leve, divertida, que te faz refletir, e é uma leitura na qual flui de uma certa forma que faz com que você se sinta leve. Espero ter a oportunidade de lê-lo ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tinha ouvido falar desse livro,parece muito interessante,uma história leve,divertida,gosto de livros assim,adicionado a minha meta de leitura,rsrs.

    ResponderExcluir
  5. eu amo a autora!!! ja li anexos e fangirl!!! excelente! estou lendo eleanor e park agora!

    ResponderExcluir
  6. Ola!
    Adoro esta autora, mas ja vi algumas redenhas negativas dele perdi um pouco a vontade de ler lo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Toda vez que vejo essa capa tenho vontade de ler, mas sabe aquele livro que não damos tanta prioridade acabo comprando outro antes dele,kkk.
    Mas ele esta na minha listinha <3

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Ainda não li nada da Rainbow Rowell, mas vejo as pessoas falarem tanto dos seus livros que fiquei bem curiosa e lendo a resenha gostei muito da historia, mesmo tendo um enredo simples parece ser um historia fofo e do tipo para ler depois de um livro mais denso, se tiver oportunidade quero muito ler !!

    ResponderExcluir
  9. Eu amo os livro dessa autora! *-*
    Esse é o livro dela que eu mais tenho curiosidade em ler,
    pois pelo que eu conheço ele aborda sobre fanfics e eu amo fanfics!!!!
    Foram esse tipo de histórias que me fizeram viver para ler cada vez mais,
    então eu pierei quando vi que tinha uma resenha sobre esse livro aqui no blog *-*
    Tá linda D+ , eu tô pulando de alegria aqui!!! :D

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design