Resenha Enquanto Bela Dormia



Livro Enquanto Bela dormia
Autora Elizabeth Blackwell
Livro cedido pela editora Arqueiro
Lançamento Janeiro 2016
368 páginas

Elise é uma jovem menina que tem seus dezesseis anos, foi criada em uma fazenda com cinco irmãos homens, seu pai e sua mãe, com essa idade esperava-se que ela logo se cassasse para que fosse uma boca a menos para alimentar.

Ela deveria seguir esse caminho se não fosse pela sua
mãe, ela plantou em sua mente que ela estava destinada a ser mais do que uma mulher camponesa sua mãe me ensinou a ser superior, ensinou-lhe a ler a escrever, e ser uma verdadeira dama da sociedade assim como a sua mãe foi um dia antes de sair do castelo e virar uma camponesa.


Ela sonhava com o castelo em trabalhar lá assim como sua mãe, porém ela achava que sua mãe saiu do castelo por livre e espontânea vontade, mas a verdade é que a sua mãe foi expulsa do castelo, e que ela era uma bastarda na verdade, o pai verdadeiro dela não havia assumido ela como filha e a sua mãe caiu em desgraça.

Quando Elise completou dois anos seu padrasto a acolheu quando se casou com sua mãe, porém o que ele queria era filhos homens para cuidar da lavoura. Viveram assim durante muitos anos, a mãe da Elise a tratava diferente dos outros filhos, pois queria que sua filha tivesse uma vida melhor, e para isso ela precisava de uma boa educação e uma beleza sem igual.

Porém uma tragédia se aproximou e a varíola começou a devastar a cidade acabou matado os animais do seu padrasto sua mãe e seus irmãos. Antes de sua mãe morrer ela fala para filha ir ao castelo procurar uma mulher. Pois seu pai queria que ela logo se casasse após a morte da sua mãe. E a fome que ela sentia era tanta que se casaria com qualquer homem que ele oferece um prato de comida
Sua maior a ambição no momento era poder ser uma esposa adequada de um comerciante.

Ela estava indo a caminho da casa da sua tia que acolheu a sua mãe quando engravidou dela, sua casa era luxuosa tinha medo de que sua tia a rejeitasse já que havia se afastado da sua família por conta da pobreza deles, porém sua tia lhe acolheu e lhe ajudou a ter aparência melhor para ir ao castelo em busca de algo, e foi assim que Elise conseguiu ir para o castelo.

Lá ela conseguiu encontrar a amiga de sua mãe que agora era governanta do castelo, ela diz que sua beleza e educação poderiam ser úteis ali no castelo, as criadas ficaram surpresas pela governanta contratar uma garota humilde não era de seu feito fazer isso, tudo que ela precisou foi dizer o nome da sua mãe, o que a levou a pensar que sua mãe não lhe contou tudo que deveria.

Elise rapidamente conseguiu subir de cargo o que era muito difícil ainda mais para uma moça de 14 aos de idade. Ela começou a perceber a rainha uma tristeza sem igual.
O rei e a rainha eram felizes até que descobriu que a rainha era infértil. O trono seria passado para o irmão mais novo do rei, pois eles não poderiam dar a ação um herdeiro, até que a rainha conseguiu engravidar atrás de meios obscuros, a tia do rei levou a rainha para um local e fez um ritual para que a rainha conseguisse engravidar, sem a rainha suspeitar do que estava sendo feito, fazendo com que a rainha ficasse ela devota a tia do rei.

Depois de tanto sacrifício para conseguir ter um filho herdeiro, nasce uma menina até aquele momento nenhuma mulher jamais havia herdado o trono, sua tia tenta de todas as formas entrar na hora do nascimento da filha do rei para dar ervas para livrar a dor do parto, furioso o rei não queria sua tia perto da sua filha e da sua esposa, e o rei que já não gostava da sua tia a expulsa do castelo, porém nada iria ficar assim, a sua tia no dia do batizado de Elise aparece como mágica dizendo que o rei tirou tudo dela felicidade, nome, poder e riqueza sendo assim ela deseja toda infelicidade a rei e amaldiçoa a sua filha, ela iria espetar o dedo e cair morta, sendo assim eles passariam o resto da sua vida com medo.

Anos se passaram e Rosa filha do rei continuava sendo muito protegida, já desde criança já era prometida ao seu futuro noivo, Rosa não gostava dessa prisão e sempre que podia conseguiu escapar, porém após dez anos mortes misteriosas começaram a acontecer, sacríficos tiveram que ser feitos, pessoas a abdicaram a sua própria felicidade para a salvação e uma guerra iniciou-se.

“Porque a verdade não é nenhum conto de fadas. ”

Você credita em contos de fada? Mas e se o seu conto de fadas não fosse nada feliz? Regado de guerras, medos e mistérios, a releitura da Bela Adormecida foi uma grande surpresa para mim, pois eu achei que ele fosse ser narrado em terceira pessoa, mais não, ele é narrado pela Elise uma criada, pobre que veio de fora do castelo. No começo mostra ela contando a história para sua neta sobre tudo que aconteceu no castelo.

O livro não tem magia, mas o que mais me instigou no livro foi a narração, quase poética do livro, a narrativa me prendeu de uma forma maravilhosa, todo o luxo e a poupa da idade média, descritas de uma forma atual tornou a leitura mais fácil.

Cada personagem é cativante e intrigante, eu queria ser Elise e estar ali desvendando cada mistério, a Elise é tão madura, ela sacrifica a si mesmo em prol a lealdade a sua rainha e o amor pela filha deles.

Cada página que eu virava era uma ansiedade sem fim, mesmo sabendo como é a história da Bela adormecida esse livro me surpreendeu com um final DIVINO e inacreditável!





10 comentários:

  1. Eu amo livros com detalhes sobre contos de fadas, sejam os com pequenos pontos de semelhança ou os com grandes comparações e reescritas dos mesmos! *-*
    Tô doida pra ler esse também, desde que vi que iria ser lançado pela editora Arqueiro! :)
    Depois de ver essa resenha acho que provavelmente esse livro vai entrar na minha lista de favoritos *-*

    ResponderExcluir
  2. Thays,achei essa releitura uma trama bem elaborada´´Achei muito triste a varíola dizimar toda a família de Elise,sua fidelidade a rainha e toda sua família é um fato bem bonito no livro,amo narrativas quase poéticas.Quero muito conferir.Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  3. capa belíssima ! devo confessar q não sou muito fã de livros com alguma menção explicita a contos de fadas e princesas e tal , porem este parece bastante interessante ! darei uma chance a leitura quem sabe eu viro fã do gênero :)

    ResponderExcluir
  4. Releitura de conto de fadas sempre é um problema, mas me interessei por essa. Parece uma daquelas leituras que não te dá paz, até terminar de ler.

    ResponderExcluir
  5. A história desse livro e melhor do que eu imaginava ser, e muito bem construída, mas no momento não foi um livro que me chamou tanto a atenção, mas que vou incluir na minha lista de desejados, para quem se futuramente poder ler.

    ResponderExcluir
  6. Arqueiro sempre arrasa nos livros, to doida pela leitura, mas tenho que ler outros que estão na frente

    ResponderExcluir
  7. Arqueiro sempre arrasa nos livros, to doida pela leitura, mas tenho que ler outros que estão na frente

    ResponderExcluir
  8. Oi!!!!!
    A Arqueiro arrasou nessa capa, esta linda e amei a resenha .
    Quero muito ler esse livro adorooo releitura de contos de fadas.
    Parabéns pela resenha!
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. Não sei o que aconteceu, porque eu gostei muito da capa e tenho ouvido falar bem desse livro, mas não consegui despertar nenhuma vontade por essa leitura.

    ResponderExcluir
  10. Quando vi a capa desse livro confesso que pensei que se tratava de uma história rasa e simples. Agora, lendo sua resenha mudei de opinião, parece ser bem interessante. Gosto muito dos livros da Arqueiro e também de releituras de contos de fadas.

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design