Resenha Infinito + um


Bonnie era Shelby era uma garota comum, após seu sucesso como cantora sua vida nunca mais foi a mesma, ela descobriu que ser famosa é ser solitária, marcada pela dor e a perda precoce da sua irmã gêmea, Bonnie quer apenas uma coisa, morrer, dar fim a sua vida, cansada de viver fazendo as vontades de sua avó e de todos, cansada de ter sua vida controlada ela decide se permitir por toda sua dor para fora, e em um momento de surto, ela pica todo seu cabelo, furta a bolsa da sua avô e decide fugir dali, e quando ela se vê de frente para uma ponte é tentador demais deixar seu corpo cair e finalmente ter descanso eterno.

“Eu estava exausta, exaurida. Emocional e fisicamente acabada...”

Clyde não é um homem comum, ele é apaixonado por matemática usa a matemática em situações do dia a dia, aparentemente ele parece normal, porém ele é triste, nem mesmo a matemática e os paradoxos é capaz de fazê-lo entender sua estagnada vida, por dentro esconde um segredo, marcado também pelo luto e o abandono, mas diferente de Bonnie Clyde ele é pobre, o seu segredo não o permite conseguir nenhum emprego.


Duas pessoas completamente diferentes se encontram em uma noite fria, onde Bonnie decide dar fim a sua vida, sem entender o motivo Clyde quer resgatar quem quer que estivesse ali na ponte. Ele consegue segurá-la e promete levá-la a qualquer lugar que ela queira para que ela não tente se matar mais uma vez.

“Então ela olhou, e Finn viu algo que tinha visto em mil rostos nos últimos seis anos e meio. Ela estava desolada, sem esperança, exausta, inexpressiva. Era um olhar com o qual ele tinha lutado em seu próprio reflexo. Era derrota. ”

“Ela era bonita demais, ele era um homem solitário, e a combinação o assustava, por causa dela e por causa dele. ”

O destino de Clyde é Las Vegas, Bonnie não tem nenhum lugar que queira estar no momento, porém teve que mentir dizendo que iria para o Oeste também, para poder ir com Clyde.
Nessa jornada que dura horas, semanas, Clyde e Bonnie se conhecem, se permitem, enlouquecer, se confundir, descobrir-se, um sentimento começa a surgir, entre duas pessoas completamente diferentes que em circunstâncias normais jamais se encontrariam, pessoas que precisam se livrar das prisões emocionais que os cercam.

“- Somos Bonnie e Clyde! Procurados e indesejados. Enjaulados e encurralados. Estamos perdidos e estamos sozinhos. Somos uma grande piada. Somos um tiro no escuro. Somos duas pessoas que não têm outro lugar, ninguém mais, e, ainda assim, de repente isso parece o suficiente para mim! Sinto muito se não é suficiente para você! ”

Essa jornada não será fácil, não apenas por terem que lidar com seus sentimentos, mas por conta das enrascadas em que eles se metem.
Para quem não conhece a história real de Bonnie e Clyde dos anos 30 da grade depressão e falta de recursos, eles eram um casal muito procurado pela polícia, com uma lista de assassinatos deixados para trás, em alguns momentos a história de Bonnie e Clyde é comparada com a dos anos 30, afinal os dois também estão sendo procurados pela policias e correm sérios riscos.

Quero deixar enfatizado que Bonnie não é uma garota mimada, ela nasceu pobre e ficou rica após ganhar um concurso e sua carreira começou a crescer, então os sentimentos confusos e alguns dos seus surtos eu consegui entender completamente, ela é um a personagem complexa e bem construída, em alguns momentos eu percebi que a autora realmente quis criar uma personagem confusa por que é assim que a Bonnie é.

Muitas pessoas estão comparando esse livro com Beleza perdida por ser da mesma autora, em minha opinião esse livro é mais intenso, por conta dois personagens que precisam se encontrar e se redescobrir, mais não ouso dizer que ele é melhor que Beleza Perdida, continua muito empatado para mim.

A Amy Harmon ela tem um poder fantástico de descrever cada sentimento muito bem, o que compensa um pouco no fato dela não saber ou não querer descrever muitos locais, afinal a viagem foi longa e eles passaram por muitos lugares, e seria muito melhor se conhecêssemos cada cidade que eles passaram.

Se você não gosta de jeito nenhum de termos matemáticos citados em livros você provavelmente não irá gostar do livro em si, por que cada pensamento cada frase do Clyde é matemática pura, eu fiquei fascinada talvez por ser estudante de engenharia e ver esses termos todos os dias, o único ponto NEGATIVO que me incomodou muito foi, que a Bonnie vivia falando que infinito + um é dois, por Deus isso estava me corroendo e eu queria riscar o livro e escrever que infinito + um é infinito, afinal também sou fascinada por números, mais a Bonnie conseguiu entender palmas para ela rsrs.



Brincadeiras à parte, posso dizer que gostei do livro demais, apesar de no começo eu ter ficado meio confusa e de demorar a entender algumas cenas, esse livro é intenso, carregado de sentimentalismo, e sobre como se descobrir, teve pontos negativos sim como citei, mas não vou diminuir minhas estrelas pois o enredo está maravilhoso.


14 comentários:

  1. Nossa!!! Que legal deve ser realmente muito bom esse livro;

    vou colocar logo na lista de leitura para não correr o risco de esquecer o título!!! rs :)

    Lendo essa resenha eu pensei "parece até que eu tô vendo o trailer do filme desse livro", se bem que não deve ter filme ainda! :p

    Tô pensando em compra um presente para uma amiga que gosta desse tipo de romance, acho que encontrei uma boa dica de um agora! :D

    ResponderExcluir
  2. Já tenho ele na minha estante e estava esperando o momento certo para lê lo, agora depois da sua resenha fiquei animada!!!

    ResponderExcluir
  3. As pessoas não gostam muito dos livros dessa escritora, mas eu simplesmente amo. Acho que o livro dela mais lindo é Blue e não vejo a hora de sair aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Parece ser bom, você tinha razão em dizer que o livro é bem intenso, porém tem o toque do melancólico, o que eu não curto, e não consigo me prender na leitura.

    ResponderExcluir
  5. Eu tô na lista dos q querem ele apenas por causa de Beleza Perdida, mas é bom ver que tem gente que indica ele por ser bom e não só por ser da Amy Harmony <3 Os quotes estão incríveis, não conhecia teu blog, você sempre faz assim? Eu amo copiar os quotes dos livros q leio mas de vez em qnd trapaceio e pego nos sites rss

    ResponderExcluir
  6. Thays,achei interessante a comparação com Bonnie e Clyde dos anos 30.Gosto de histórias em que os personagens precisam se reencontrar e se redescobrir.Amo matemática também.Parece realmente intenso observei pelos quotes.Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi!!
    Quando vi esta capa e a sinopse na page da editora verus eu fiquei louca pra ler este livro e fiquei esperando o lançamento, mas depois fui colocar as minhas lituras atrasadas em dia e acabei não conseguindo ler lo, mas como eu já o tenho aqui ele vai ser minha próxima leitura , porque não dar pra não ficar louca pra ler depois de ler sua resenha.
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Estou lendo o livro Beleza Perdida, e estou completamente apaixonada por essa escritora, todos os livros publicados dela, já está na minha lista de desejados, pois a história que ela escreve além de emocionante, e apaixonante, e muito envolvente, se ela publicar 1000 livros irei ler todos. (risos)
    Vejo que esse livro e tão bom quanto Beleza Perdida, e não vejo a hora de ter esse livros em mãos.

    ResponderExcluir
  9. este livro é muito bom! como todos os livros da Amy Harmon Eu simplesmente amo livros que tem drama , escolhas, sentimentos, enfim vida... meu primeiro contato com a autora foi com o Beleza Perdida q me deixou fascinada eu amei demais e este ultimo não deixou nada a desejar também! recomendo!

    ResponderExcluir
  10. Gosteeeei bastante da resenha, o livro parece ser bem legal, envolvente, e quando estava lendo a resenha principalmente a parte da ponte já estava imaginando a cena, ler o livro então me transportará para bem longe.
    O que já não curtir muito é que você disse dos conceitos de matemática, não curto muito, deve ser por isso que não gostei de O Teorema de Katherine, de John Green. rs'

    www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Super animada pra ler nossa já consigo me ver vidrada lendo sem parar

    ResponderExcluir
  12. adorooooooooo a escrita da Amy..
    os livros dela são demais,ainda não li esse.Espero ler esse ano

    ResponderExcluir
  13. Eu compraria esse livro só por ser da Amy Harmon. Não sei expressar meus sentimentos pelo primeiro livro dela que li, "Beleza Perdida".
    Eu preciso urgentemente desse livro!
    Já vi o livro na sua estante e combina muito com o primeiro.

    ResponderExcluir
  14. Por ter amado Beleza Perdida, com certeza que eu vou ler mais coisas dessa autora! Infinito + um já está nos meus desejados hahah
    E, adoro histórias que envolvam música <3

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design