Resenha | Antes da Tempestade

Antes da Tempestade
Editora: Paralela
Páginas: 344
Cortesia da editora

Avaliação: 4/5
Adicione ao Skoob

Sinopse: Rajputana, Índia, 1930. Desde a morte de seu marido, a jovem inglesa Eliza tem como única companhia sua câmera. Determinada a se firmar como fotógrafa profissional, ela acaba de aceitar um convite do governo britânico para se hospedar durante um ano no castelo da família real local. Sua missão: fotografar, para o acervo da Coroa inglesa, a vida no Estado principesco de Juraipore. Ao conhecer Jayant, irmão mais novo do marajá, Eliza embarca na aventura mais transformadora de sua vida. Acompanhada pelo príncipe rebelde e misterioso, ela conhecerá uma terra marcada por contrastes — com paisagens de beleza incomparável, cultura rica e vibrante e, ao mesmo tempo, a mais devastadora das misérias. Enquanto Eliza desperta Jayant para a pobreza que circunda o castelo, ele mostra a ela as injustiças do domínio britânico na Índia. Juntos, descobrem uma afinidade de alma e uma paixão arrebatadora. Mas a família real fará de tudo — até o impensável — para impedir a aproximação entre o nobre indiano e a viúva inglesa.
Resenha
A trama se passa em 1930, na índia. Eliza Fraser perdeu o seu pai na infância em um acidente trágico, o qual ela presenciou. Abalada pela morte dele, ela sofreu muito e mesmo anos após a morte dele ela carrega os traumas daquele fatídico dia. Seu relacionamento com a mãe se tornou difícil, a mãe se afundou no alcoolismo e ao atingir a vida adulta, as duas mal se falavam. 

Eliza casou-se, mas seu casamento era frio, sem amor. Seu marido morreu, também em um acidente, e ela agarrou-se à carreira como fotógrafa. Seu desejo era tornar-se uma profissional excelente e batalhava para que isso acontecesse. Recebeu uma proposta irrecusável: Fotografar durante um ano a vida da família real em seu cotidiano.
Durante a sua estadia na Índia, Eliza vai se deparar com situações jamais imaginadas e ver por si só os conflitos de um país. Por um lado se tem toda a riqueza e a beleza da realeza e da vida nobre, por outro se tem pessoas em estado de miséria, vivendo em condições deploráveis. Eliza não consegue presenciar tudo isso sem se sensibilizar e se incomodar, ela quer fazer alguma coisa para ajudar e espera causar algum impacto com as suas fotografias.


Mas essa situação lamentável não é a única que a deixa chocada. A tradição e a cultura do país deixam Eliza perplexa. Além de todo o machismo entranhado na sociedade, existem alguns costumes extremamente cruéis, uma nova lei proíbe alguns deles, no entanto, uma parte conservadora da sociedade ainda os mantém ativos na clandestinidade. 
Eliza encontra hostilidade por parte de algumas pessoas do palácio, por ser inglesa há quem pense que ela representa perigo; ainda tem um agravante: ela é viúva e na Índia sobreviver ao marido é considerado má sorte, as viúvas são vistas como agourentas. Mas a sua viagem também reservava bons momentos para ela. 

O príncipe Jayant é um jovem rebelde e misterioso, no começo parece ser um pouco arrogante, mas com o passar do tempo Eliza descobre uma pessoa de bom coração e que luta contra as desigualdades. Jay passa a acompanhá-la aos lugares nos quais Eliza precisa tirar as fotografias e o contato deles torna-se cada vez mais íntimo. Porém, um romance entre os dois é completamente inapropriado e inaceitável pela população. O príncipe precisa, acima de qualquer coisa, pensar em suas responsabilidades com o trono.
Minha impressão
Eu conheço a escrita da autora e estava muito ansiosa para realizar esta leitura. A premissa do livro já é instigante, mas a maneira como Dinah Jefferies desenvolve a trama é totalmente envolvente, ela consegue nos levar para dentro da trama. 

Antes da Tempestade é uma obra rica em detalhes e nos apresenta uma cultura diferente através de um enredo histórico fascinante. Muitas coisas me deixaram indignada em saber que realmente existiram, como o sati - um ritual horrível no qual a viúva era queimada viva junto ao cadáver - e o ato de matar as meninas recém-nascidas pelo simples fato de serem meninas e não meninos. 

Achei o romance dos protagonistas muito bonito, só demorei um pouco para me acostumar com eles como um casal, mas depois eu torci muito para que eles pudessem ficar juntos. Aí vai chegando o final da leitura e vai dando um aperto no coração!!! O príncipe precisa renegar todas as suas vontades e desejos pessoais em prol do reino e isso inclui decidir entre o amor de sua vida ou o trono. 

Eu recomendo demais a obra e quem já conhece a escrita da autora vai se apaixonar ainda mais por ela. Quem ainda não conhece, vá em frente e arrisque-se na leitura! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design