Resenha | Os Deuses da Culpa

Os Deuses da Culpa
Michael Connelly
Editora: Suma de Letras
Páginas: 344
Cortesia da editora

Avaliação: 5/5
Adicione no Skoob

Resenha
Michael Haller é um advogado que pega os piores casos de defesa e isso o deixou com uma péssima fama. Os seus clientes são sempre aqueles em que todo mundo sabe que eles são os culpados e ficam indignado por terem alguém os defendendo. Michael sabe que a maioria dos casos que pega ele não vai ganhar, mas tem as suas estratégias para conseguir acordos e aliviar um pouco a pena.
Ele é um advogado experiente e que faz o seu trabalho muito bem, não importando quem seja o cliente ou o crime que ele tenha cometido. Michael apenas faz o que foi contratado para fazer. Mas paga um preço alto por isso. Vive com o desprezo da filha. Ela, assim como muita gente, não aceita o fato de que o seu pai defenda sujeitos que mereciam mofar na cadeia.
"O lado ruim é o cliente. Embora eu não tenha a menor dúvida de que gente inocente também é acusada de assassinato, na maioria dos casos a polícia e a promotoria estão no rumo certo e só resta a você negociar ou atenuar a duração e os termos da sentença. Passar esse tempo todo sentado ao lado de alguém que tirou uma vida nunca é uma experiência agradável."



Michael recebeu uma proposta para pegar um caso de assassinato, até aí nada demais, estava acostumado. Mas quando ele descobriu que a vítima foi uma ex-cliente as coisas mudaram. Gloria era uma prostituta que o contratou algumas vezes, acontece que ele se afeiçoou a ela e até chegou a lhe dar dinheiro para sair das ruas e se mudar para algum lugar onde poderia começar uma nova vida. 

Durante anos ele acreditou que ela estava bem, até chegou a receber cartões postais dela, mas  tinha acabado de descobrir que havia sido engando e que ela jamais deixou a vida de prostituta. Gloria foi encontrada morta em seu apartamento e o acusado de tê-la matado é um cara chamado Andre La Cosse. Andre é uma espécie de cafetão digital, ele é o responsável por administrar sites e redes sociais de acompanhantes de luxo e recebe um certo valor pelos programas de seus clientes.
Michael percebe que esse caso vai além da acusação de Andre e que o seu cliente pode estar sendo usado para encobrir algo muito maior. Há alguns anos, Gloria foi testemunha em um caso sobre um cartel de drogas e ajudou a colocar atrás das grades um homem perigoso. Quanto mais Michael investiga sobre o assassinato de Gloria, mais ele entende que alguém queria que ela ficasse de boca fechada.

Michael tem nas mãos um caso raro em que acredita na inocência de seu cliente e fará de tudo para conseguir inocentá-lo. Mas ele entrou em um esquema muito grande e perigoso, quem está por trás de tudo não quer saber de um advogado fuçando nas suas coisas e não vai deixar isso barato.
Minha impressão
Eu sou fascinada por um bom livro policial e Os Deuses da Culpa conseguiu prender a minha atenção desde a primeira página. O enredo é muito bem elaborado e se mantém convincente e completamente envolvente até o final. 

Connelly nos leva para dentro das rotinas de um julgamento e da vida de um advogado. Podemos ver o sofrimento de Michael ao ser rejeitado pela filha e entender melhor como é o cotidiano de alguém que ganha a vida defendendo criminosos. 

A maneira como o autor conduziu a trama é exemplar, com doses certas de suspense e fazendo as revelações nos momentos exatos, assim ele permite que o leitor crie as suas dúvidas e não deixa as coisas ficarem óbvias demais. Eu gostei muito de como o advogado foi investigando e solucionando o caso, ele viu uma possibilidade e a agarrou, fez o que acreditou ser o certo. 

É um livro que eu recomendo e com certeza quem gosta de livros policiais vai se envolver com essa leitura.


Um comentário:

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design