Resenha | Em um bosque muito escuro

Livro Em um bosque muito escuro
Autor(a) Ruth Ware
Páginas 288
Editora Rocco
Livro cedido pela editora
Classificação 3/5
Adicione no skoob!
Adquira já o seu: SaraivaSubmarino
  
  Leonora, ou Nora, como gosta de ser chamada, tem 26 anos e é uma escritora de ficção, mora sozinha em um apartamento e não é de ficar saindo, prefere mesmo ficar em casa trabalhando nos seus livros ou então correndo pela vizinhança.

  Nora está satisfeita com sua pacata vida até que um e-mail muda tudo. Esse e-mail é nada mais nada menos que um convite para a despedida de solteira de uma antiga amiga, que ela não vê há mais de 10 anos. O e-mail foi enviado por Florence, uma das damas de honra do casamento, que Nora nem conhece. Não bastasse isso, no passado, Nora sumiu drasticamente do lugar onde morava, da escola em que estudava e dos amigos que convivia. Sendo Clare, a tal noiva, uma dessas pessoas. 

  Nós não sabemos o o que foi que realmente aconteceu há 10 anos atrás que fez com que Nora abandonasse tudo e fosse seguir sua vida bem longe do lugar onde sempre morou. E, por isso, passamos grande parte do livro com esse questionamento, afinal, o que foi que aconteceu?


“Eu tinha ido embora sem olhar para trás; chocada, zonza, e por muito tempo me conceitrei em botar um pé na frente do outro, para continuar avançando, para manter o passado firmemente atrás de mim.”

  Clare era a melhor amiga de Nora, elas eram inseparáveis e compartilhavam de vários segredos, até que Nora foi embora sem avisar a ninguém, nem mesmo a sua melhor amiga. Após essa drástica separação, Nora nunca imaginou que Clare pudesse voltar a entrar em contato com ela, então por que será que agora depois de todo esse tempo ela está sendo convidada para a despedida de solteira de Clare, sendo que ela nem sabia que ela iria se casar, nem convidada para a festa ela foi. Pensando então em uma possível aproximação entre as duas e também pela curiosidade, Nora por fim aceita ir a essa tal despedida.

  Agora pensem, se esse convite por si só já estava estranho, imagina descobrir que será totalmente diferente do que pensamos quando se tratam de despedidas, essa será em um uma casa num bosque e durará cerca de alguns dias. Suspeito. Mesmo assim, Nora combina com Nina, uma outra antiga amiga que também foi convidada, de irem juntas para esse bosque e verem no que vai dar. 


“Clare sempre gostou de segredos. Seu passatempo favorito era descobrir alguma coisa sobre você e dar indiretas. Não era sair espalhando. Era só fazer referências veladas em conversas, referências de coisas que só você e ela entendiam. Referências para você saber que ela sabia.”

  Chegando na casa, elas dão de cara com Flo, a dama de honra que lhes enviou o e-mail. Flo está extremamente animada e obcecada pela despedida de sua grande amiga Clare e por isso, tudo tem que dar certo. Tudo tem que ser perfeito. 

  Logo após, chegam o Tom e a Melanie, ambos também convidados. E, por fim, chega a Clare e a despedida de solteiro que promete altos acontecimentos se inicia. Flo preparou meio que um cronograma no qual eles terão de seguir, que envolve desde jogos macabros à tiros ao alvo. Isso tudo somado ao cenário digamos que um tanto quanto peculiar, já que a casa é no meio do nada e é basicamente feita de vidro, que promove um suspense digno de filme de terror.

  A história é narrada em primeira pessoa pela Nora e já nos primeiros capítulos temos a narrativa intercalada entre o passado e o presente. Alguma coisa aconteceu. Alguém se feriu. Alguém morreu. E, o pior, Nora não se lembra de quase nada que aconteceu. Ela está com amnesia seletiva e para desvendar este mistério terá que se lembrar o que realmente aconteceu naquele bosque. Mesmo que sofra com a verdade. 

  Em um bosque muito escuro foi um livro que conseguiu sim me prender à história e ao suspense, a todo momento eu me encontrava devorando o livro atrás das respostas. A gente fica instigado a saber tanto o segredo do passado de Nora quanto ao que aconteceu nessa despedida e, claro, quem é que morreu. A escrita da autora é outro ponto forte do livro pois é muito bem descrita, você consegue imaginar os acontecimentos e o cenário claramente, o que eu adoro. 

  Por fim, a única coisa que me decepcionou um pouco foi o desfecho do livro. Acho que por eu já ter lido diversos livros do gênero acabo que já especulo o final dele e, muitas das vezes, acabo descobrindo o final dele. E, foi isso que aconteceu com esse livro, não é que eu não tenha gostado, apenas não me surpreendeu. Mas, nem por isso a leitura foi menos proveitosa, pelo contrário, adoro quando livros me prendem na história e este foi um deles. Recomendo sim a leitura. Venha comigo desvendar todos os mistérios guardados em um bosque MUITO escuro. 


“O cérebro não lembra bem. Ele conta histórias. Preenche as lacunas e implanta essas fantasias como lembranças. Preciso descobrir os fatos. Mas eu não sei se estou me lembrando do que aconteceu, ou se é o que eu quero que tenha acontecido.”

4 comentários:

  1. Uauu parece um livro que te pega do começo ao fim. Não gosto muito de livros desse tipo, mas vou dar uma chance.

    ResponderExcluir
  2. A capa é bem envolvente como a sua resenha. E vou dar uma chance.

    ResponderExcluir
  3. Não gosto de livros assim. Sei lá, só de olhar para a capa me dá medo

    ResponderExcluir
  4. Isso que eu amo, livros que me prendem desde o começo.. é ótimo.

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design