Lançamentos da Editora Companhia das Letras | Novembro/16

Olá, pessoal! Hoje trago para vocês os lançamentos do mês da Editora Companhia das Letras e seus respectivos selos. Vem conferir todas as novidades! 









Juntando os pedaços, de Jennifer Niven
Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.




O Livro dos Cachos, de Sabrinah Giampá
“O liso é sempre mais chique e elegante!”“O cabelo enrolado não é profissional.”“Não dá para ir à festa sem fazer chapinha!” Se você tem cachos, provavelmente escuta frases como essas desde a infância. Isso porque, em nossa sociedade, o cabelo não liso é tido como um problema que deve ser corrigido a qualquer custo. Não é à toa que o Brasil é um dos países em que mais se gasta dinheiro com tratamentos químicos de alisamento.
Mas o que está por trás da suposta supremacia do liso? Quais são os males que as escovas progressivas, japonesas e afins trazem para nossa saúde? Como tratar, hidratar e estilizar nosso cabelo (e o de nossas filhas) de forma eficaz e saudável, respeitando a natureza dos fios?
Em O livro dos cachos, Sabrinah Giampá - jornalista e cabelereira com especialização em cachos - responde a todas essas perguntas de maneira simples e direta. De quebra, ensina técnicas infalíveis para escolher os produtos adequados, higienizar o cabelo da maneira correta e, claro, combater o ressecamento e o tão temido frizz. Uma leitura indispensável para todas as mulheres, cacheadas ou não. E aí? Pronta para fazer as pazes com suas madeixas?




O Bebê de Bridget Jones, de Helen Fielding
Depois de muita pressão dos amigos e familiares (e do seu próprio relógio biológico), Bridget está grávida! Como não poderia deixar de ser, esse não era exatamente o seu plano. Agora, ela vai ter que enfrentar os mil conselhos das amigas solteiras (e frequentemente bêbadas), assim como os de mães esnobes e cheias de regras. E, entre aulas de maternidade, toques de romantismo, batatas gratinadas, ondas de hormônios e muita felicidade, ainda vai precisar encontrar a resposta para a pergunta que todos parecem fazer: “Quem é o pai?”.










Cujo, de Stephen King
Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesado de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.




Caviar é uma ova, de Gregorio Duvivier
“Caviar é uma ova” reúne as melhores e mais interessantes crônicas publicadas por Gregorio Duvivier, um dos autores mais inventivos do Brasil na atualidade. Gregorio é ao mesmo tempo ator, roteirista, comediante, cronista e poeta, e este livro é uma versão impressa da multiplicidade única do autor. Transitando entre ficções, memórias de infância, artigos de opinião, militância política e exercícios de estilo, o conjunto final acaba marcado pela agudeza crítica. Em pouco tempo, Gregorio se transformou numa das vozes mais ativas da esquerda brasileira, tornando-se referência por conta de sua combatividade generosa, em que a inteligência é a principal arma.







A Montanha Mágica, de Thomas Mann
Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura Ensino Secundário Leitura Autônoma. Este é o mais importante livro de Thomas Mann e foi, provavelmente, decisivo para ser agraciado, em 1929, com o Premio Nobel da Literatura. História mágica ou filosófica, romance histórico ou de formação, narrativa sobre o tempo ou viagem interior de um jovem alemão honrado e ávido de experiências, este romance envolve e enreda o leitor em teias mágicas que não mais o libertarão, entre a sátira e a seriedade, o humor e a ironia, a luz e o niilismo, numa sinfonia contra pontística em que liberalismo e conservadorismo, decadência e sublimação, doença e saúde, espírito e natureza, morte e vida, honra e volúpia se sucedem num torvelinho que só a Primeira Guerra Mundial conseguirá dissipar. Quando as fundações da Terra e da montanha mágica começam a tremer, quando o mundo hermético feito de tédio, torpor e exasperação começa a abalar, por ação do trovão e do enxofre, das baionetas e dos canhões, é que o arganaz adormecido esfrega os olhos e começa a endireitar-se, saindo da sua tenaz hibernação, expulso do seu reino e dos seus sonhos, salvo e liberto, depois de quebrado tão longo e mágico encanto.



O Tribunal da Quinta-Feira, de Michel Laub
Um publicitário faz confissões por e-mail ao melhor amigo. Os textos falam de sexo e amor, casamento e traição, usando termos e piadas ofensivas que contam a história de uma longa crise pessoal. Quando a ex-mulher do protagonista faz cópias das mensagens e as distribui, tem início o escândalo que é o centro deste romance explosivo. O fio condutor da história, que une o destino dos personagens diante de um tribunal inusitado, são os reflexos tardios e ainda hoje incômodos da epidemia da aids, e o que está em jogo são os limites do que entendemos por tolerância — mas para chegarmos a eles é preciso ir além do que seria uma literatura “correta” ao tratar de homofobia, assédio, violência, empatia, liberdade e solidariedade.






Repeteco, de Bryan Lee O'Malley
A vida de Katie vai muito bem. Ela é uma chef talentosa, dona de um restaurante de sucesso e com grandes planos para a vida. De repente, em um único dia ela perde uma grande chance de negócios, sua paquera com um jovem chef azeda, sua melhor garçonete se machuca e um ex-namorado charmoso aparece para complicar ainda mais a situação. Quando tudo parece perdido e Katie já não enxerga mais uma solução, uma misteriosa garota aparece no meio da noite com a receita perfeita para uma segunda chance. E assim, Katie ganha um repeteco na vida e precisará lidar com as consequências de suas melhores intenções.






Ouça a canção do vento & Pinball 1973, de Haruki Murakami
As duas novelas iniciais de Murakami publicadas pela primeira vez no Brasil
Em 1978, um jovem Haruki Murakami se instala na mesa da cozinha para começar a escrever. Como resultado temos duas novelas brilhantes que marcam o início da carreira de um dos mais cultuados autores contemporâneos.
Duas histórias poderosas, e levemente surreais, que tratam de amadurecimento, solidão e erotismo, no melhor estilo Murakami. Alguns dos personagens que conhecemos nessa obra irão reaparecer em Caçando carneiros e Dance, dance, dance, formando uma espécie de trilogia inicial do autor — e esse conjunto, em vez de mostrar um escritor procurando sua voz, já mostra um autor maduro e seguro de seus temas.
Traduzidas no Brasil pela primeira vez, Ouça a canção do vento & Pinball, 1973 são uma janela para o mundo fascinante de Murakami.

10 comentários:

  1. Fiquei com vontade de ler Juntando os Pedaços, O Bebê de Bridget Jones e O Tribunal da Quinta-Feira, me pareceram livros bem interessantes e que seguem mais ou menos o estilo que gosto, mas o que mais me interessou foi Juntando os Pedaços, gosto de ver que às vezes quem menos esperamos é quem mais pode nos surpreender.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Depois de ler Por lugares incríveis enlouqueci querendo ler juntando os pedaços, vou correr para comprar ele, que com certeza deve estar maravilhoso. Quero muito ler o cujo do Stephen King adorei a sinopse, e o Bebê de Bridget Jones, ótimo post.
    Beijos Lendo Com Ela

    ResponderExcluir
  3. Juntando os pedaços despertou meu interesse, pois Jennifer Niven é uma autora bem conceituada, por causa de seu outro livro Por Lugares incríveis, que tem criticas bastante positivas. Stephen King não tem nem o que falar néh? Apesar de eu ter li só um livro dele, da maneira que ouço falar do autor sinto como se conhecesse bem mais de suas obras. A editora está com laçamentos mto bons este mês!!

    ResponderExcluir
  4. Esse é um bom momento para fazer uma listra de desejados para compra. Pq eu amor cheiro e livro novo.

    ResponderExcluir
  5. Euuuquero livros novos amor isso nunca vou para é um vício.

    ResponderExcluir
  6. Vou aproveitar a black Friday e ver o que consigo comprar, dessa lista eu gostei de "O Bebê de Bridget Jones" e "Juntando os pedaços" parece ser interessante também.

    ResponderExcluir
  7. Stephen King é um autor que curto há anos ele é muito criativo. Cujo é uma livro que quero muito ler e com certeza só vou ler durante o dia.

    ResponderExcluir
  8. sempre vi comentários super positivos sobres dos filmes Bridget Jones , mais so o ultimo despertou minha atenção então estou ansiosa para ler 'o Bebe de Bridget Jones" , quanto aos demais nenhuma chamou mt minha atenção .

    ResponderExcluir
  9. Quantos lançamentos,mas confesso que só alguns me interessaram,já estou preparando e aumentando minha lista de desejados.hahaha

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    De todos os livros o único que me chamou atenção foi O Bebê de Bridget Jones, ainda não assistir nada sobre Bridget Jones mas vejo as pessoas falarem tanto sobre ela que fiquei curiosa para ler algo dela !!

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design