Resenha Traição do Destino

Livro Traição do Destino
Autor(a) MaryLu Tyndall
Páginas 368
Livro cedido pela editora
Editora Fundamento
Classificação 5/5
Adicione no skoob!
Adquira o seu: Editora Fundamento

  Traição do Destino é um romance de época que se passa em 1812, onde somos inseridos no mundo de Althea Claymore, uma escrava.

  Já no primeiro capítulo acompanhamos a luta pela liberdade de Althea. Ela tem 19 anos e há 7 anos vive como escrava do sir. Walter Miles, dono do Engenho Miles que fica localizado em Barbados, no Caribe. Ele é um homem muito ruim e obcecado por ela. Por ser a preferida, Althea era a única escrava que vivia acorrentada e durante a noite ficava trancada em um quarto.

“– Você não iria longe com esses grilhões, minha cara, então abandone qualquer ideia de fuga. Não. Não – ele tinha posto um dedo sob o queixo dela, fitando-a com um brilho malicioso nos olhos pequenos. – Você é minha. Para sempre. Eu jamais a deixarei partir.”

  Após conseguir embebedar sir. Walter a ponto de conseguir roubar suas chaves, Althea consegue fugir do Engenho e parte em disparada para o porto, onde consegue ajuda de um capitão e embarca em um barco que está indo para Charleston, na Carolina do Sul.

  Chegando a nova cidade, Althea muda seu nome para Adália Winston. Mesmo ela sendo descendente de negros, sua pele é clara, o que mascara sua verdadeira identidade, uma escrava fugitiva. Ela bate de porta em porta a procura de um emprego. Sem sucesso em sua busca, ela consegue que um padre a ajude. Em troca de um lugar para dormir, Adália o ajuda com os órfãos doentes do orfanato. Ela tem grande experiência com ervas medicinais, graças a sua falecida mãe.

  Um médico da cidade, o Dr. Willaby, se interessa pelo seu trabalho e a contrata para ser sua assistente. Ele lhe dá casa, comida e um pequeno salário. Feliz da vida, Adália logo aceita. Em seu primeiro serviço, ela teve que ir a uma fazenda cuidar de uma criança escrava. Quando ela está saindo da fazenda, passa pelos irmãos Morgan e Hadley Rutledge. O filho mais novo, Morgan, se interessa e puxa conversa com ela. Mas, ela não lhe dá atenção achando que ele é só mais um filhinho de papai rico. Em meio a confusão, Morgan acaba caindo no riacho e Adália consegue fugir dele.

 
“Ele havia encontrado a única mulher no mundo que estava além do alcance de sua experimentada sedução. E, no entanto, a queria mais do que a qualquer mulher que já havia conhecido.”

  Morgan tem 22 anos e é o segundo filho na linha de sucessão da família Rutledge, uma das mais ricas da cidade. Seu pai é muito rude e não liga muito para ele, preferindo o seu filho herdeiro Hadley, o qual não liga para nada, só quer saber de curtir a vida. Eles têm mais uma irmãzinha, a Lizzie. O clima na casa deles não é nada bom. A grande paixão de Morgan é o mar.

  Ele fica fascinado por Adália e faz de tudo para ela sair com ele. Mas, ela é bem difícil e não dá mole para ele. Quanto mais ela pisa, mais ele se apaixona. Até que em uma ocasião, Morgan acaba a salvando e ela aceita sair com ele. Em meio a festas e eventos chiques, Adália se sente deslocada, porém, com isso, ela acaba enxergando em Morgan uma pessoa totalmente diferente do que imaginava e fica difícil se manter afastada de sua companhia. 

  Mas, para alguém que no passado foi muito machucada tanto fisicamente como emocionalmente, se entregar para alguém não é nada fácil. Ainda mais sendo quem é. Será que Morgan olharia para ela do mesmo jeito se soubesse quem ela verdadeiramente é?

“E agora: o amor entre Adália e Morgan será a salvação ou a ruína de ambos? Se seu terrível segredo de ex-escrava for revelado, Morgan abrirá mão de seu status e fortuna por um amor proibido e cheio de privações? Quando o passado bate à porta, o futuro pode não chegar...”



  Uma coisa que eu preciso elogiar é a edição e a diagramação do livro. Fiquei totalmente encantada com o trabalho feito pela editora. A junção de bordas floridas e as mudanças de capítulos ficaram lindas, bem diferente do que estamos acostumados. Mas, foi a história que me ganhou totalmente. Fazia tempo que não lia um romance de época tão bom. Adália se mostra uma protagonista muito forte e centrada. Ela já passou por muita coisa e ainda passa por poucas e boas, mas o jeito como ela enfrenta as dificuldades, sempre pensando em Deus, que cativa o leitor. E, o nosso mocinho, o Morgan, faz com que nos apaixonemos por ele. Sério, eu queria um Morgan para mim. Ele é super atencioso com a Adália, mesmo que seus amigos e familiares não a aceitem bem.
  Se eu recomendo a leitura? Com toda certeza.

11 comentários:

  1. Ai gente... eu sou suspeita em comentar pq eu simplesmente amoooo amo demais livros de época ! Assim q eu vi a Bruna comentando no face sobre este livro e corri pra pesquisar e estou ansiosíssima para comprar ele físico! ótima resenha ! eu adorei :)

    ResponderExcluir
  2. Huuuuuuuuuuuuuuum já amei, preciso desse livro. <3
    Preciso começar a ler livros de época haha
    Bjs

    www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Eu adoro romances de época e o tema deste parece fugir totalmente dos outros que eu costumo ler.
    Quero muito ter a oportunidade de ler lo logo.
    Parabéns pela resenha ela ficou impecável.
    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu adoro romances de época e o tema deste parece fugir totalmente dos outros que eu costumo ler.
    Quero muito ter a oportunidade de ler lo logo.
    Parabéns pela resenha ela ficou impecável.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha,e eu amoooo livro de época,com certeza vai pra minha meta de leitura,já estou apaixonada por esse livro.

    ResponderExcluir
  6. Realmente esse livro ao ver tem um diferencial não só na estória mas também em toda construção da trama em relação aos outros livros, apesar de na maioria das protagonistas as mulheres serem forte, percebi que nessa personagens vamos ver uma pessoa decidida com que quer, com leitura essa deve ser uma leitura muito bacana, e por isso vou incluir na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  7. A trama parece ser bem legal, e romance de época é divino.
    É bom ver que a mocinha não se deixa abalar por qualquer coisa, segue em frente atrás da sua felicidade mesmo que pareça difícil.

    ResponderExcluir
  8. A trama parece ser bem legal, e romance de época é divino.
    É bom ver que a mocinha não se deixa abalar por qualquer coisa, segue em frente atrás da sua felicidade mesmo que pareça difícil.

    ResponderExcluir
  9. Só o nome já me chamo atenção e como últimamente ando gostando muito de romances de época esse tem tudo pra eu gostar, achei a história ótima e vai pra minha lista

    ResponderExcluir
  10. Uma sugestão: menos livros de romance de época, tenta variar um pouco mais, por favor. Pode ser romance com fantasia ou ficção cientifica, ou que seja de epoca mas outro genero literario.

    ResponderExcluir
  11. Gente, como assim eu não sabia da existência desse livro?

    ResponderExcluir

® Blog Thays M. De Lima - Layout por A Design